sábado, 20 de agosto de 2011

Já vi meninas de ferro, mais fortes que muito marmanjo por ai
Uma pela qual você não dá nada
Pode te deixar na lona nocauteado
Meninas que trincam uma garrafa de uísque
Bebem pinga e vodka mais do que muito macho por aí
E te deixam debulhado moralmente
Pisoteado e dechavado no chão
E não há santo 
que 
te 
proteja

Não brinque com o brio
Destas mulheres bruxuleantes
Elas trincam o caneco
Dão risada alto
Falam palavrão
cospem de canto
Não dê rolê no inferno
Se não quiser encontrar 
com 
o
capeta

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Engraçado
curioso
ver
Moderninhos
Descolados
e
à pampas
avançadinhos
"libertinos" e 
"libertárias"
Suingue
casa de massagem
Ménage a trois ou em casais
Falso moralismo 
hipócrita 
burguês
conservadores 
cheiro de ranço
não rompem com
a moral 
e
 costumes
Vão até o
 limite
do consumismo
da putaria 
comendo solta 
nas 
"baladinhas"
Mas quando 
se chega junto
A porca torce o rabo
Tiram logo o seu da reta
Quando o clima get tigther
O tronco bate na porta do teu rabo
Tem "vergonha" do que fazem
ficam até ruborizados
Aprontam às mil 
mas tudo o que fazem
não tem o sentimento
só a superficialidade
e frivolidade das coisas vazias
A juventude de sexta
dos embalos de sábado à noite
fingem ser modernosos
Mas 
não 
vão 
até 
a
veia
Não
aguentam
tranco 
da doidera
da
semana
inteira


Eu fico
com meu
arcaico
bom
e velho
romantismo
ao
menos
não sou
farisaico
Vida louca de reviravoltas
                     uma pequena marginal 
bela como fogo
                          arranca o coração do tédio
Ele que sempre se apaixonou
                          pelos foras da lei pelos mais loucos
bandidos alcóolatras maníacos depravados 
                                      tarados e putas e michês e retardados
erráticos seres da noite tatuados e bêbados
                                               os drogados procurando por uma
dose violenta de qualquer coisa
                              São aqueles que a sociedade consome e descarta
Um coração vadio errante e louco
                                            sente na carne o frio da lâmina da paixão
capaz de se jogar num pulo de cabeça
                                                    pelo sentimento e pela beleza da vida
ele mesmo um personagem secundário ou terciário
                                                                             da história
Ele que ama a diferença
                                            A solidariedade dos caídos e derrotados
na desgraça e mesmo a briga intestina
                                                        autofágica dos excluídos por migalhas
os pobres e lumpens que tem o brilho
                                                  dos olhos e a santificados com a liberdade
e tem a noite inteira pela frente
                                                        com seus cheiros 
cores e 
              sabores
de 
         vinho 
                     vomitado na 
sarjeta e
              de pizza 
                               maconha e 
caldo 
                    de 
                                            mocotó
da 
                              rua

Seguidores

Pilotando a banheira do Manoel nas dunas

Pilotando a banheira do Manoel nas dunas
seguindo após Pitangui até Muriú-RN

Tatoo you

Tatoo you
Woman of night; Strange kind of woman; Lady in black; Lady evil; Princess of the night; Black country woman; Gipsy; Country Girl

Caricatus in 3X4

Caricatus in 3X4

Outra caricatus

Outra caricatus
Desenhista do bar e restaurante Salada Record

Mix, podi mandá "uma" aí?

Follow by Email