segunda-feira, 27 de julho de 2015

Nuvens brancas (Nuvens biancas passam em biancas nuvens)

Conversas orgásmicas, espasmos em palavras
O amor ideia no simposium
Quase chegamos ao êxtase, ao delírio do gozo 
em um diálogo platônico
Tamanho é o carinho nas trocas de palavras afagam
Mulher cuidadora, cuidadosa
entrou na vida, minha vida
Amando da forma como sou
Sempre fomos livros abertos
Amando da forma como nos encontramos
seja conflitos, dilemas e contradições

Sinto saudade dilacerada da minha pequenininha
Essa saudade, essa distância que nos separa
Amada e pequenina
Separada à forceps, contra nossa vontade, dela e minha
Das pequenas alegrias, risos e brincadeiras
Fico entre os dilemas de um homem Fáustico
Seus beijos calorosos, muito bons e receptivos

O louco com as estrelas, Jupiter e a Lua
Mora com sua lagartixinha
os passarinhos em seus ninhos no telhado
Os passeios e devaneios
de um caminhante solitário
No sonho, vestida de noiva, grinada
discutíamos sem no entanto brigar

Passeios ao léu, sem rumo, sem preocupar - 
o fluir do tempo
Muitos diálogos, carinhos, carícias e beijos
Conversas e trocas instrutivas 
no berço da Paulicéia desvairada
Sob os olhares atentos de Camões, Dante, Chopin
Cervantes e Goethe
namoro nas praças surreais e desérticas

terça-feira, 23 de junho de 2015

Um encontro casual, nada é por acaso
Discutimos prolíxicamente sobre o sexo do Augusto dos Anjos,
Machado e Rousseau
Regados a bons goles de cerveja
As conversas foram longe, fluiam velozes
Moça atenta, carismática
As conversas versavam sobre tudo
Inclusive o pecado original
Nós, pecadores, luxuriosos
Ávidos por sentirmos o delírio do simposium platônico
A ascese do amor iniciou-se pela ideia, pelo amor intelectual
a ideia e a afinidade amorosa ideal
ao amor sensível, corpóreo
As conversas fluiam na velocidade das ideiais e pensamentos
Do rock and roll a Adoniran Barbosa
E coisas simples da vida cotidiana
Os lábios, arrepios da pele, lascívia
Pescoça macio, cabelos longos
Toque sensível na carne macia e úmida
grávidos de prazer

terça-feira, 21 de abril de 2015

Novos horizontes
Um ser, anjo, rasga de dentro do peito
Ser alado, em uma metamorfose cambaleante
Está buscando refúgio e abrigo
Superando as melancolias e dores psíquicas, mentais espirituais
Da solidão e da distância da criança alada, anjo guardião
Que acalenta, pacifica e acalma a sua alma
Procurando a autenticidade e a verdade nos seres
O compromisso nas palavras e atitudes, ações
O compromisso nas transformações, nas mudanças
verbais, atitudinais
Com o cheiro das flores da primavera, e o cair das folhas outonais
O vento frio vem mudando, amanhecer, entardecer
As folhas são varridas pelo seu gélido sopro
Na praça, os fantasmas das crianças brincam no playgrounds do passado
E vejo no alto da Matriz e no badalar do seu sino os mashmallows entre os dentes
E nas passagens que vou vivendo, altar do sacrifício, mesas girantes
Passeando pelas estradas, no alto de montanhas alegres, frias, anunciando o novo dia
O brilho das estrelas, o mato, a chuva

Seguidores

Pilotando a banheira do Manoel nas dunas

Pilotando a banheira do Manoel nas dunas
seguindo após Pitangui até Muriú-RN

Tatoo you

Tatoo you
Woman of night; Strange kind of woman; Lady in black; Lady evil; Princess of the night; Black country woman; Gipsy; Country Girl

Caricatus in 3X4

Caricatus in 3X4

Outra caricatus

Outra caricatus
Desenhista do bar e restaurante Salada Record

Mix, podi mandá "uma" aí?

Follow by Email