domingo, 3 de maio de 2009

Sons que ficam pra sempre


Ouça o diabo chorar, pelas mãos do Sabbath
Semana passada, por engano fui na casa dos irmãos camaradas no Domingão. Errei o dia, era no Sábado. Eles lançaram na mão o som novo do Sabbath (não deixo de chamar, pois eles são o Sabbath verdadeiro, que fizeram Heaven & Hell, só porque a puta, aquela vaca da mulher do Ozzy é empresária e não os deixa usar o nome).

Pois foi uma boa audição, regadas e brejas e vinho, que até cheguei torto em casa na madrugada. Já tinha escutado alguns sons, Ear in the wall, The devil cried e Shadow of the wind, baixadas antes, do disco lançado antes do Dio. Já deu para sentir o gostinho antes dos cabras chegarem aqui de novo. Da outra vez, quase vi, só pude "ouvir" do lado de fora, no Olimpia (bons tempos), na época do Dehumanizer, discaço. Pude matar a vontade em 1994, mas não é a mesma coisa que a formação com Dio (já vi umas 5 ezes sozinho) e o batera Vinni Apice.

Também estava curtindo muitos sons esta semana. Foi muito bom ver o Jon Lord com o Cocerto for Group e orchestra, na nossa frente. Melhor foi ouvir "Soldier of fortune", pertinho, até quis escutar o Stormbringer estes dias.

Ver a Central Scrutinizer Band co o Ike Willis me levou ao delírio este final de semana. Os caras mandaram pau tao bom que quero ver os caras de novo lá na Turiassu, no sabadão. Não perco nem a pau, o jazzão, o Blusão que os caras mandam ,todo atonal, manda muito bem.

Espero poder assistir também o Robert Cray, outro cara que manda bem demais nas guitarras, e além do mais, ganhei o ingresso na faixa. No mais, foi bom trombar camaradas antigueiras, como o Agnaldo e o Ale Senna, e outros também, Rui, o Toninho do Grande Otelo de Osasco, grande figura. Abração para todos.

Getting tighter all the time

Era uma noita de praça, sentado nas calçadas. Os camaradas chegavam, viam, o copo cheio de cana. Canabrava. Davam um cheiro e nem tinham coragem de beber. Só ele mesmo encarava. Que data especial era aquela? Só no bar barão havia algum movimento. Na rua, estava tudo morto há tempos.
Resolveu chegar mais junto. Ele estava vendo uma lolita, morena, branca do jeito que gostava. Tinha um casal com ela. o Cara parecia ser dono da menina, mas casado com a véia. Chegou junto da lolita, ela era um pedaço de mulher, gostosa. Sussurou nos seus ouvidos que queria algo. O cara chegou e deu o maior tapão no seu braço, ali na frente.
Saiu fora. Não estava disposto a encarar o sogro ali, embora a prenda valesse a pena.

Seguidores

Pilotando a banheira do Manoel nas dunas

Pilotando a banheira do Manoel nas dunas
seguindo após Pitangui até Muriú-RN

Tatoo you

Tatoo you
Woman of night; Strange kind of woman; Lady in black; Lady evil; Princess of the night; Black country woman; Gipsy; Country Girl

Caricatus in 3X4

Caricatus in 3X4

Outra caricatus

Outra caricatus
Desenhista do bar e restaurante Salada Record

Mix, podi mandá "uma" aí?

Follow by Email